Olá, Escritor!

Diariamente eu escuto escritores me dizerem que não conseguem terminar suas histórias. E, pior, eles não sabem nem dizer o porquê. Por isso, resolvi listar para você os 5 maiores motivos que podem nos levar a abandonar nossa criação no meio.

Vamos lá!

1. Falta de planejamento

Sempre começamos a escrever a partir de uma fagulha de inspiração, de uma cena, imagem ou diálogo que presenciamos e nos desperta o desejo de começar a escrever. Mas logo percebemos que aquele ímpeto inicial, que o material que a situação que nos inspirou nos deu não era suficiente para preencher uma história inteira…
E então podemos desanimar e acabar desistindo.

2. A falta de persistência e disciplina

Muitas vezes o que nos inspira é, de fato, algo pequeno. Mas para termos uma história completa, com início, meio e fim, com uma trama instigante e personagens complexos, precisamos sentar todos os dias em frente ao computador e escrever. Driblar cada dificuldade. Descobrir a resposta de cada pergunta cuja solução ainda não temos.
Se o escritor não consegue criar para si uma disciplina, ele se desconecta da própria história… E desiste…

3. A falta de interlocutores qualificados

O mais comum, quando estamos escrevendo, é pedirmos opiniões sobre o nosso texto para as pessoas mais próximas da gente. Só que essas pessoas, em geral, são a nossa mãe, nosso namorado ou namorada, nosso melhor amigo… E não necessariamente elas são as mais indicadas para nos dar opiniões sobre o NOSSO texto. Primeiro, porque, na maior parte das vezes, não são isentas para falar sobre nós. E, em segundo lugar, porque nem sempre elas têm a expertise para avaliar um texto. Elas até podem te dizer se “gostam” ou “se não gostam”, se o texto as emociona ou não. Mas certamente não saberão te dizer POR QUE o seu texto não está funcionando.Isso, se elas tiverem a coragem de dizer o que realmente pensam.

A falta de interlocutores qualificados durante o processo de escrita faz com que a gente perca MUITAS chances de corrigir problemas quando eles ainda são pequenos.

4. Falta de bagagem

Às vezes, simplesmente travamos na escrita porque não temos ainda a resposta que precisamos, a ferramenta de escrita que seria capaz de nos dar a solução procurada. Eu, particularmente, não acredito em bloqueio criativo, mas, sim, em perguntas que ainda não foram respondidas, em pesquisas que ainda não foram feitas.
Uma boa bagagem só é construída com muita prática e leitura.

5. Insegurança

Como qualquer outra coisa, a SEGURANÇA é uma construção. Só vamos nos sentir mais seguros à medida que formos atestando nossa própria evolução. E ela só vem com prática, com a leitura e com a intimidade com a língua e com as ferramentas da escrita.
Se não investimos na nossa formação, lendo, escrevendo, aprendendo com aqueles que já dominam as ferramentas, dificilmente iremos nos sentir seguros.