Coletânea da primeira turma do C.E.C – Curso de Escrita Criativa!

Nudez, incesto, necrofilia, zoofilia, antropofagia, eutanásia, câncer, morte, suicídio, homossexualidade, transgeneridade, poligamia. São incontáveis os tabus que regulam nossos corpos e vida social. O fato é que eles existem, e não há dúvida de que são um instrumento fundamental para a regulação da vida psíquica e social dos indivíduos. Mas sua existência, os discursos que os legitimam ou destituem estão longe de serem sólidos e suficientes para dar conta da vasta complexidade do homem e das suas formas de organização. E é por isso que o debate acerca dessas interdições sociais é tão saudável e necessária. Afinal, o tabu de hoje pode não fazer sentido amanhã!

Eis o papel que esta coletânea de contos vem cumprir: colocar a luz sobre este tema tão inquietante para todos nós. Pois se as interdições têm sua função de organizar pulsões, engendrando um espaço mais propício para a existência da diferença, elas podem também produzir doenças, preconceitos, falsos moralismos, relações de poder problemáticas e que, em última análise, servem justamente para corroer as bases do projeto social que, em princípio, elas buscam viabilizar.